Armando Nascimento Rosa


Évora, 1966, dramaturgo, ensaísta e cantautor (com dois álbuns publicados:

O Piano em Pessoa; e O Fado é estranha alegria), escreveu cerca de trinta obras dramáticas originais, incluindo dois libretos para óperas, com música de Hugo Ribeiro, vencedoras do concurso Ópera em Criação (2008).

 

De outras distinções recebidas por obras suas, destaca: Prémio Revelação Ribeiro da Fonte (2000); Prémio Albufeira de Literatura (2008); Prémio Nacional de Teatro Bernardo Santareno (2011); Prémio Literário Aldónio Gomes (2012); a sua peça Resgate foi escolhida para representar Portugal no Festival PIIGS (2014), em Barcelona e Milão, estreada em Atenas (2017); Menino de sua Avó, peça escrita para Maria do Céu Guerra e Adérito Lopes, fez três digressões ao Brasil na produção d’A Barraca, recebendo o Prémio Especial do Júri da Festa Internacional de Teatro de Angra dos Reis (2014).

 

Tem peças traduzidas em sete línguas, com apresentações públicas em cidades europeias e americanas.
Doutorado em Estudos Portugueses pela FCSH/UNL, é professor na Escola Superior de Teatro e Cinema do IPL, desde 1998, e investigador do CIAC. 

Foto rosto ANR (por Terry Cripps)_circul