António Revez

António Revez nasceu em Lisboa em 1972. Iniciou a sua actividade como actor em 1992. Em 1997 funda a Lendias d’ Encantar onde acumula as funções de director artístico, actor e encenador. Como actor trabalhou essencialmente em teatro (cerca de 50 produções), mas também passou pelo cinema e televisão. Em teatro trabalhou com encenadores como Fernando Nascimento, Luís Cruz, Carlos Curto, João Lagarto, Jon Beedell, Jorge Baião e Júlio César Ramirez. Destaca-se o trabalho realizado em 2014 com os reclusos do Estabelecimento Prisional de Beja. Em 2002 inicia a sua actividade como encenador: “O Amor é o Amor... e depois?!”, “Eroscópio” e “Deflagrações”, espectáculos onde a música se alia à poesia; “Macaco do Rabo Cortado”, “As Criadas”, “O Principezinho”, “Nunca Estive em Bagdad”, “37”…
É o criador e director artístico do Ciclo Um Actor Um Músico desde 2009, onde dirigiu espectáculos com textos criados a partir das obras de Sophia de Mello Breyner Andresen, Hérberto Hélder, Nuno Júdice, António Gedão, Fernando Pessoa, entre muitos outros. Desde 1994 que dá formação teatral a jovens, crianças e adultos, é frequentemente convidado por estabelecimentos de ensino secundário e universitário para dar formação, participar em debates e conferências.
Desde 2003 que mantém uma participação regular em festivais internacionais de teatro e outros eventos, nomeadamente em: Cuba, Canadá, Venezuela, Nicarágua, Colômbia, Brasil e Espanha.
Entre 2008 e 2010 ocupa o cargo de Director Artístico do Cine-Teatro Sousa Telles em Ourique. De 2011 a 2017 foi responsável pela programação artística do Espaço Os Infantes. Actualmente é Director Artístico do FITA - Festival Internacional de Teatro do Alentejo.

É também Presidente da Direcção da Associação Lendias d'Encantar, mas prefere dizer que é actor.

© 2017 - Lendias d'Encantar. 

barra_logos_FEEI.png
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle